quarta-feira, 13 de abril de 2011

MINHA HISTORIA DE LUTA CONTRA A BALANÇA!

Olá meninas!

Decidi hoje fazer um post diferente, falar um pouco da minha história da luta contra a balança...
Como todas sabem, me chamo Viviane, mas prefiro que me chamem de Vivi! Pois, Viviane, me chamam quando estão brigando comigo... (trauma...hehe)
Primeiramente quero dizer que estou muito feliz em voltar a fazer parte desse grupo de blogueiras lindas e lights, e que são muito delicadas e atenciosas, adoro todas vocês.

Bom vamos ao que interessa, minha história:
 “Desde que me lembro tenho problemas com meu peso, minha aparência, desde a infância...
Me lembro de ser pequena ainda e ficar triste quando as pessoas falavam: “Como ela é gordinha...
Na escola tinha apelidos maldosos... Nunca esqueço de um guri, que na 1ª série me chamava de “chinesinha pançuda”. E esse mal estar em relação a isso, eu levo até hoje, pois se eu vejo esse cara na rua, e tenho certa aversão...
Eu era muito comilona, na escola, não via a hora de comer o lanche... Comia o meu, o da escola e de quebra o que mais conseguia ganhar dos outros... Chegava em casa e minha mãe me esperava com cachorro quente e refrigerante. Ela queria me agradar, e eu adorava...
Quando eu tinha 10 anos, tive um aniversário de 15 anos de uma prima, e eu não achava roupa que servisse, as de criança não entravam de jeito nenhum... E as de adulto ficavam compridas, a solução foi fazer uma numa costureira... Isso também me marcou muito...
Os anos foram passando, e eu nem percebia, o quanto era excluída por ser “gordinha”.
Então estava chegando perto da idade tão sonhada pelas meninas... Meus 15 anos! E então decidi emagrecer, e encarei minha 1ª dieta...
Minha mãe me levou a uma clinica de acumpuntura, e fiz o tratamento, que avaliando hoje, não tinha nada a ver... hahaha O que me emagreceu na época, foi a dieta radical que tive que fazer, e não o esquema de ficar apertando aquelas sementinhas na orelha... Bom! Ai eu perdi 10 kg
Fique me sentindo linda! Estava com 48 kg Imagina!!!
Daí a festa chegou e foi tudo lindo, mas e depois?
Me destrambelhei de um jeito, que quando dei por mim, estava novamente com os 58 kg (que hoje é a minha meta) naquela época, ainda menina, achava um absurdo todo aquele peso... Que não acho tanto hoje!
Na adolescência, vivi o famoso efeito sanfona, fazia dieta da sopa, dieta da lua, dietas e mais dietas... Cada uma mais louca que a outra...
Apesar do meu peso, na adolescência eu era uma pessoa mais confiante e nunca fui de ligar para que os outros pensassem e acho que isso me ajudou a não ser o foco de piadinhas, e também a ter meus namoradinhos... Nunca tive problemas nessa parte! hehe
Mais a maior dificuldade não era passar por cima do que os outros pensavam de mim, mas sim do que eu mesma pensava de mim.
Cheguei aos 17 anos e resolvi começar a trabalhar de carteira assinada, pois antes eu fazia somente estágio.
Meu primeiro emprego eu era um tipo de Office girl, passava o dia andando, subindo e descendo escadas, saia do trabalho e ia pra academia do Parcão, e estudava a noite, nos finais de semana eram, festas e mais festas...
Resultado, no fim desse mesmo ano tinha emagrecido mais uns bons quilos e ai sim já começava a gostar do meu corpo.
Lembro quando vi os 55 kgs na balança o peso mais ideal que tive em minha vida.
Quando fiz 19 anos conheci meu ex marido (pai da minha filha) e com 8 meses de namoro casamos...
Minha vida mudou completamente, pois me desempreguei, fiquei muito ansiosa, e descontei tudo na comida, em 4 meses de casada, engordei 20 kg, e lá estava eu, com 75 kg... Peso que nunca tinha tido até o momento... Esse peso me acompanhou por mais de 2 anos, até decidir emagrecer, mais uma vez...
Então procurei um nutrológo, gastei horrores com consultas e remédios... Em 3 meses sequei... Lá estava eu novamente com os 59 kg...
Peso esse que não durou praticamente nada! Pois eu decidi engravidar, ai eu já estava com 23 anos...
Então quando a gravidez foi confirmada, lá estava eu com 70 kg denovo...
Nem preciso dizer como foi minha gravidez né?
Vocês devem imaginar... Comi o mundo!
Quando minha filha nasceu, eu tinha alcançado a marca dos 87 kg! Peso que nunca havia chegado!
Logo após o nascimento dela, eu fiquei com 79 kg... Peso que ficou comigo por mais de 1 ano...
E então eu me separei e emagreci, fui aos 70 kg...
Mantive por um tempo... Fiquei 1 ano e meio solteira, nesse tempo fui estudar, fiz o curso técnico de enfermagem, tava sempre na correria... Comia muito mal, fui engordando devagarzinho e nem percebi... No final do curso me vi com 83 kg... E muito abalada pelo peso!
E não queria mais fazer dieta... Resolvi aceitar ser gorda mesmo... =/ Pensei... Ah eu não posso mais lutar contra isso, vou me conformar!!!
Então conheci nesse tempo ai, de conformismo, meu 2º marido... E pra ajudar... Ele era um cozinheiro de mão cheia... Daí já viu!
A gente passava comendo... E nem me dava conta de quanto eu estava engordando...
Daí as pessoas que me viam me perguntavam se eu tava grávida... Daí eu respondia... Nãooo sou gorda mesmo, porque?? Bem indignada!
Então em 2008 frequentei por um tempo os Vigilantes do Peso, estava com 92 kg! Emagreci na época 7 kg! Fiquei com 85 kg!
Parei de ir nos Vigilantes por falta de dinheiro, e apartir daí não me pesei mais... Nem imaginava quantos quilos eu estava.
Daí passou um tempo e eu resolvi procurar algo na internet, pra me ajudar a emagrecer...
E daí vi blogs de emagrecimento... E adorei a idéia!
Isso era Maio de 2009... E daí fiz o meu, e me pesei, pra meu espanto, estava com 99,5 kg... Imagina!
Tenho apenas 1,53 cm...
Era o fim!!! Fiquei muito triste quando eu aceitei a minha verdadeira imagem... Foi chocante demais...
E desde esse dia o ano de 2009 estava sendo um ano de mudanças, eu estava muito feliz por eu estar conseguindo emagrecer de maneira saudável, fazendo reeducação alimentar e trocando experiências... Conhecendo gente nova... Algumas muito especiais, que são grandes amigas até hoje...
De maio à outubro de 2009 eu havia perdido 15 kg.
Mas na minha vida ainda guardava uma grande decepção, que resultou na minha separação do meu 2º marido, por motivo dele estar envolvido com droga barra pesada... Isso era novembro de 2009.
Então desde essa data estava perdida, tentando me reencontrar, e não conseguia...
Precisei passar por mais uma decepção esse ano de 2011, pra entender que preciso cuidar de mim, e da minha filha, pois ela é pequena e depende de mim!

Enfim dia 18/03/2011 com 96,5 kg me rendi novamente a fazer Reeducação alimentar, e cuidar muito mais de mim...

Hoje estou com 91,5 kgs e tenho um longo caminho pela frente, de muitas mudanças.

Já aprendi  que é preciso aprender a comer para ter um resultado definitivo e aprendi também que a determinação, força de vontade é o ponto principal no emagrecimento.

Apesar de emagrecer e engordar e estar num novo processo de emagrecimento, e agora ele ser bem mais lento não vou desistir.

Estou com 31 anos e quero ter saúde, vou SER magra e a palavra desistência não existe mais em minha vida.

11 comentários:

Fabiane disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Fabiane disse...

oiii..
q história hein.. qtos tombos e saltos.. mas na vida eh assim ne.. caimos 100 vezes e levantamos 101, e tenho certeza que vc vai conseguir atingir seu objetivo.. tenha fé e acredite em vc, vc é lutadora e guerreira, pense sempre positivo, pq assim conseguimos alcançar o que queremos.. e pode contar sempre comigo viu!!!
e adorei ter me convidado pra ser sua amiga no facebook..
bjss

Anna disse...

Vivi q historia de vida , altos e baixos, vitorias e derrotas e hj aki na lutcha e com certeza vai ser vencedora, adorei saber mais de ti menina

Paulinha Jardim disse...

Poxa maninha, que texto hein? Fico mto feliz pela tua determinação! Pode contar comigo SEMPRE! Te amo!

Aline Ferreti disse...

Oie Vivi!

Pra quem foi gordinha a vida inteira, como eu e você, as histórias se cruzam, se assemelham e de certa forma consigo te entender como entendi a mim mesma.

Nesse vai e vem da balança, uma coisa é certa, uma hora a "ficha" da gente cai e aí sim, acordamos para uma vida realmente magra!

Sei que tu vai emagrecer agora, te vejo determinada e focada nesse objetivo e quando isso acontecer, quero estar por perto pra não te deixar engordar NUNCA mais.

Efeito sanfona já era! A partir de agora, como vc mesma disse, o resultado será definitivo!

Se ame, se valorize e assuma que você merece ser feliz por você mesma :)

Bjkas no coração!

Carolina C. disse...

Nossa amiga, sua vida foi um verdadeiro efeito sanfona, porem se vocÊ se determinar agora lutar idealizar, você vai conseguir pode ter certeza!

JU GAÚCHA disse...

uhuuuuuuuuuuu grande Vivica!!
Adorei a última frase, fechou com chave de ouro!
De mulher decicdida a mudar e emagrecer de vez e pra sempre!
Top contigo amiga, e conte comigo pro q der e vier.
Bj

Batalhadora disse...

Oi,vivi!Acho que a maioria das histórias das gordinhas é bem parecida com a tua, a minha é bem semelhante só que eu ainda não engravidei e isso não faz parte dos meus planos pelo menos por enquanto.
Com certeza tu vai alcançar o teu objetivo afinal "Cuidado com o que vocÊ deseja porque vai acontecer."
Com fé, determinação e disciplina a gente chega lá.
Beijosss

Emagrecer de uma vez disse...

Quantos tombos! Mas o que importa não são nossos tombos mas sim quando levantamos de cabeça e erguida e com força redobrada, porque sempre haverá outra montanha para ser escalada! Segue lá?

http://emagrecerdeumavez.blogspot.com/

Sammy Leilane disse...

toda gordinha tem historias parecidas, mas uma coisa que achei bacana na tua foi algo que não encontro em muitas: mesmo sendo gordinha, tu não tava nem aí pros outros, namorava, saía, enfim, era segura de si mesma! e acho que é essa segurança que vai te ajudar a alcançar suas metas! seja feliz! cuide do seu bem mais precioso, que é sua saude e sua filhota linda!!!! bjus!!!!

Mary disse...

É impossível não se identificar com tuas palavras em algum momento, Vivi...
O importante foi dito: chegou a vez de cuidar de ti, de te amar, de fazer coisas boas pela tua saúde e pela tua felicidade. Altos e baixos, momentos ruins e jacadas acontecem, o que não pode acontecer é a desistência.
Por isso amei a parte "desistência não existe mais em minha vida".
Tô contigo!
Beijo grande.
=)